Oceania: o continente dos esquecimentos II

Publicado: 07/10/2011 por opaz em 7ª serie - Rubaldo

Informação*

Um povo que não batizou o azul
“As florestas da Papua-Nova Guiné, na Oceania, são azuis. Pelo menos para os berimnos, povo primitivo que habita o país. Pesquisadores das Universidades de Londres e Surrey, na Inglaterra, descobriram que os berimnos classificam sua cores de modo particular: o verde e o azul por, exemplo, são uma cor só. Eles dão nomes a apenas outras quatro corres, equivalentes ao …vermelho, amarelo, branco e preto. Por muitos anos, psicólogos e antropólogos, discutiram se a linguagem humana evoluiu para adequar-se à forma como vemos o mundo ou se a forma como vemos o mundo depende do modo como usamos a linguagem. A descoberta feita em Papua-Nova Guiné sugere que a classificação das cores pode variar segundo a cultura. Estudos com esquimós chegaram a resultado semelhante. Há vários nomes para o branco, equivalentes aos matizes que os esquimós enxergam na neve e no gelo.” Revista Época, 22 de março de 1999.
 
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s